ESTE BLOG TEM COMO OBJETIVO AJUDAR AS PESSOAS A EXCLARECER E TIRAR SUAS DÚVIDAS A RESPEITO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL E OUTRAS DOENÇAS!

QUALQUER DÚVIDA DEIXE UM COMENTARIO E TENTAREMOS AJUDAR-LHE

ESPERAMOS QUE ESTE BLOG SEJA PROVEITOSO PARA VOCÊS LEITORES.

SEJAM BEM VINDOS!

(

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Resfriado ou catarro comum

O resfriado ou catarro comum (vulgo constipação) é uma infecção viral do revestimento do nariz, dos seios perinasais, da garganta e das grandes vias respiratórias.
São muitos os vírus causadores de resfriados. Os picornavírus, bem como os rinovírus, causam a maioria dos que se manifestam na Primavera, no Verão e no Outono. Os vírus da gripe e os vírus sinciciais respiratórios, que aparecem regularmente no final do Outono e no Inverno, provocam uma grande variedade de doenças, incluindo resfriados. Os da gripe transmitem-se com facilidade de pessoa a pessoa através de gotículas infectadas que são expulsas ao tossir e ao espirrar. Os rinovírus e os vírus sinciciais respiratórios transmitem-se desta forma, mas talvez o façam principalmente por contacto directo com secreções infectadas transportadas nos dedos.
O motivo pelo qual cada um tem mais probabilidade de se infectar num momento do que noutro não é de todo conhecido. A exposição ao frio não faz com que alguém se constipe nem aumentar a sua susceptibilidade a infectar-se com um vírus respiratório. Não parece influir demasiadamente o estado geral de saúde da pessoa nem os seus hábitos alimentares e também não influi o facto de ter qualquer anomalia no nariz ou na garganta, como amígdalas de grandes dimensões ou adenóides. No entanto, aqueles que se encontram cansados ou manifestam ansiedade, os que têm alergias no nariz ou na garganta e as mulheres que estejam a meio do seu ciclo menstrual são mais propensos a acusar os sintomas de um resfriado.

Sintomas e complicações

Os sintomas do catarro comum iniciam-se depois de um a três dias de se ter verificado o contacto. Em geral, os primeiros sintomas são mal-estar no nariz e na garganta. Em seguida o doente começa a espirrar, tem o nariz congestionado e sente-se ligeiramente doente. Em regra não existe febre, mas às vezes a temperatura do corpo eleva-se um pouco no início dos sintomas. As secreções do nariz são aquosas e límpidas e podem ser muito incómodas durante os primeiros dias. Posteriormente as mesmas tornam-se mais espessas, opacas, de cor amarelo-esverdeada e menos abundantes. Muitas pessoas têm também tosse. Estes sintomas costumam desaparecer em 4 a 10 dias, apesar de a tosse, com ou sem expectoração, persistir habitualmente durante mais uma semana.
As complicações podem prolongar a sintomatologia. A afecção traqueal, juntamente com uma certa tensão no peito e uma sensação de queimadura é mais frequente em algumas pessoas e com determinados vírus. As pessoas com bronquite persistente ou asma podem ter mais dificuldade em respirar durante um resfriado e depois dele. Após um resfriado pode ocorrer uma infecção bacteriana dos ouvidos, dos seios perinasais ou da traqueia e das vias respiratórias (infecção traqueobrônquica), que requer tratamento com antibióticos.

Diagnóstico

Em geral, os catarros podem diagnosticar-se rapidamente em função dos sintomas característicos. Contudo, as infecções bacterianas, as alergias e outras perturbações podem causar sintomas similares. Os mesmos vírus que produzem catarros também podem provocar sintomas semelhantes aos da gripe. Uma febre alta sugere que a afecção não é um simples resfriado. Em geral não é necessário efectuar análises para diagnosticar um resfriado, a menos que surjam complicações.

Tratamento

Uma pessoa congestionada deve evitar o frio e fazer repouso, tentando evitar o contágio a outros. Isto costuma acontecer mais nas primeiras fases da infecção. Aqueles que têm febre ou sintomas mais intensos deverão permanecer isolados e em repouso. Beber líquidos ajuda a manter as secreções fluidas para serem mais fáceis de expelir.
Os medicamentos para o catarro são do conhecimento popular, mas os seus efeitos benéficos não estão claros. (Ver secção 2, capítulo 13) A aspirina, por exemplo, pode chegar a aumentar a difusão do vírus, ao mesmo tempo que só melhora ligeiramente os sintomas. Se for necessário um medicamento para aliviar a dor ou a febre numa criança ou num adolescente, é preferível administrar paracetamol ou ibuprofeno, porque a aspirina ocasionalmente aumenta o risco de contrair a síndroma de Reye, uma perturbação potencialmente mortal. (Ver secção 23, capítulo 263)
Os descongestionantes nasais só conseguem um alívio temporário e limitado. Os anti-histamínicos podem descongestionar o nariz, mas está demonstrado que só o conseguem em indivíduos com história de alergia. Por outro lado, causam sonolência e outros efeitos colaterais, particularmente em pessoas de idade avançada. Inalar vapor ou essências mediante um nebulizador é um método que alguns consideram útil para soltar as secreções e reduzir a opressão do peito. Lavar os canais nasais com um soluto salino pode ajudar a eliminar as secreções mais persistentes. A tosse pode ser a única forma de eliminar secreções e resíduos das vias respiratórias durante uma virose, pelo que é preferível não a tratar, a menos que ela interfira com o sono ou cause um grande mal-estar. Uma tosse intensa pode ser tratada com um antitússico. Os antibióticos não são eficazes contra o catarro; só deverão usar-se se ocorrer também uma superinfecção por bactérias.

Prevenção do resfriado comum

Dado que há tantos vírus diferentes que causam resfriados, e atendendo a que a taxa de anticorpos produzidos contra um vírus destes diminui com o passar do tempo, a maioria das pessoas pode constipar-se durante toda a sua vida. Até ao momento não foi ainda criada uma vacina eficaz contra cada um dos vírus respiratórios, mas todos os anos se actualiza uma vacina contra a gripe para que actue sobre novas variedades de vírus, e além disso estão a criar-se vacinas para outros vírus, como o vírus sincicial respiratório e o vírus parainfluenza.
As melhores medidas preventivas consistem numa boa higiene. Como muitos vírus que produzem catarros se transmitem por contacto com secreções infectadas, lavar as mãos com frequência, rejeitar os lenços usados e limpar todos os elementos e superfícies pode ajudar a reduzir a sua propagação.
Foram propostos e experimentados muitos tratamentos para evitar os resfriados, mas nenhum demonstrou ser fiável e eficaz. Não se demonstrou que as grandes doses de vitamina C (até 2000 mg por dia) reduzam o risco de constipação, nem a quantidade de vírus que a pessoa infectada transmite.
O interferão é um medicamento que aumenta a resistência das células à infecção; inalado pelo nariz, pode prevenir as infecções causadas por algumas variedades de vírus (particularmente os rinovírus). Todavia, não funciona uma vez que a infecção já esteja estabelecida, pode causar inflamação e hemorragias nasais e tem efeitos limitados contra certos vírus, com os influenza e parainfluenza.
Fonte: www.manualmerck.net
Resfriado

GRIPE E RESFRIADO SãO A MESMA COISA?

Não.
A gripe é uma doença grave, contagiosa, causada pelo vírus Influenza (tipos A,B e C) e o resfriado é menos agressivo e de menor duração, causado pelo Rhinovírus(com seus vários tipos), sendo que a transmissão de ambos, entre as pessoas, se dá através das vias respiratórias.
Ensina-nos o dito popular: “- Durante o resfriado o doente fica atrás do lenço e, durante a gripe, atrás do lençol”.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DA GRIPE E DO RESFRIADO?

Resfriado
A gripe surge com sintomas severos de febre alta, dor de garganta, dores no corpo, dor de cabeça, fraqueza, mal-estar geral, calafrios, tosse intensa e dificuldade de respirar e, em idosos e pessoas com baixa imunidade, pode haver necessidade de internação hospitalar, às vezes levando o paciente à morte. O resfriado pode provocar irritação na garganta e no nariz, espirros, coriza, obstrução nasal e, às vezes, mal estar geral com pequeno aumento da temperatura corpórea.

COMO EVOLUEM A GRIPE E O RESFRIADO?

A gripe dura cerca de 1 a 2 semanas e o resfriado, em geral, dura cerca de 4 a 7 dias, ambos desaparecendo à medida que o organismo melhora suas defesas.
Contudo, nada impede que uma mesma pessoa tenha episódios repetidos das citadas doenças, causadas por outros germes. Tanto a gripe como o resfriado podem se complicar, principalmente quando a pessoa está com baixa imunidade, o que é comum em crianças pequenas, idosos, asmáticos e pessoas com doenças crônicas, ocorrendo inflamação do ouvido (otite) e dos seios da face (sinusite), além de piorar as crises asmáticas e bronquites.

POR QUE GRIPES E RESFRIADOS OCORREM MAIS NO INVERNO?

Pelo hábito que as pessoas têm, durante o inverno, de permanecerem por mais tempo em ambientes fechados, onde os vírus que aí circulam no ar conseguem melhores condições de se procriarem e de infectarem os indivíduos.

COMO EVITAR A GRIPE OU RESFRIADO?

Consumindo uma alimentação saudável, ingerindo bastante líquidos, economizando energia, respeitando o tempo de sono, lavando as mãos com freqüência e evitando-se o contato com os olhos, nariz e boca, além de manter sempre o ar ambiente circulando, impedindo o aumento da concentração de vírus.

COMO PREVENIR- SE DE GRIPES E RESFRIADOS?

Evitar locais fechados, sem circulação do ar.
Lavar sempre as mãos com sabão, eliminando ao máximo germes que possam causar doenças.
Ingerir bastante líquido (água, sucos de frutas, chás etc) ü Manter o ar dentro de casa com um grau de umidade elevado, pois o ar muito seco provoca irritação das mucosas aéreas e facilita a contaminação pelos vírus causadores de gripes e resfriados. O umidificador de ar está indicado.
Manter as narinas umidificadas, pingando gotas de soro fisiológico nas mesmas.
Evitar respirar pela boca para que o nariz exerça seu papel de aquecer e umidificar o ar que respiramos.
Usar lenços descartáveis ao invés dos de pano.
Descansar e relaxar o corpo para ativar o sistema imunológico e evitar transmitir a doença para outras pessoas.
Eliminar os estresses, porque estes diminuem as defesas do organismo.
Viver e trabalhar em ambientes mais saudáveis.
Não fumar.
Alimentar-se de maneira saudável, incluindo frutas ácidas como laranja, limão, morango e tomate, além de verduras. O uso da vitamina C em altas doses não traz maiores benefícios ao organismo, sendo o excesso eliminando pela urina.
Menosprezar a Gripe é subestimar perigosamente o inimigo.
O Ministério da Saúde, por intermédio da Fundação Nacional de Saúde, promove uma campanha anual de vacinação contra a gripe, tétano e difteria, simultaneamente, em todo o País, com o objetivo de alcançar a população a partir dos 60 anos de idade, maior vítima das infecções respiratórias.

QUAIS SãO AS COMPLICAÇÕES DA GRIPE?

Quando atinge pessoas imunodeprimidas, pode levar a sérias complicações, inclusive à morte.

EXISTE UM TRATAMENTO IDEAL PARA GRIPES E RESFRIADOS?

O repouso, o uso de antitérmicos em caso de febre, as nebulizações e os descongestionantes nasais, quando prescritos por médicos, ajudam no combate aos sintomas das doenças e, os antibióticos, só quando houver complicações bacterianas.
Resfriado

A VACINA CONTRA GRIPE REALMENTE PROTEGE?

A vacina reduz o risco de gripe em até 90% no caso de pessoas saudáveis, mas os resfriados, provocados por outros vírus, não são prevenidos com a vacina.

QUEM DEVE TOMAR A VACINA E QUANDO?

Pessoas com mais de 60 anos de idade, mesmo cardíacos, asmáticos, hipertensos, diabéticos, portadores de HIV e imunodeprimidos.
Pessoas que prestam assistência em albergues, creches e similares.
Adultos e crianças portadores de doenças crônicas pulmonares ou cardiovasculares.
Adultos e crianças que necessitam de acompanhamento médico regular ou devido a doenças metabólicas crônicas.
Crianças e adolescentes que estejam fazendo uso de Aspirina a longo prazo.
Gestantes no segundo ou terceiro trimestre de gravidez, durante o inverno.
Profissionais de Saúde em atividade.
Pessoas que tenham contato freqüente com outras em grupos de alto risco para infecção pelo Influenza.
Relatos históricos mostram que epidemias de Gripe já afligiam povos bem antes do ano 500 a.C.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), no século passado houve pelo menos cinco epidemias de gripe, classificadas como pandemias, ou seja, de âmbito mundial.

A VACINA PODE PROVOCAR GRIPE OU EFEITOS COLATERAIS?

A vacina é preparada com fragmentos de vírus mortos, excluindo a possibilidade de provocar gripe e, eventualmente, podem aparecer febre baixa, mal-estar e dores no corpo após a aplicação da vacina, sintomas estes que desaparecem entre 24 e 48 horas.

QUEM NÃO PODE TOMAR A VACINA?

Os alérgicos ao ovo e ao Timerosal, os portadores de doenças neurológicas em atividade e os indivíduos que tiveram a Síndrome de Guillain Barré.

DICAS PARA ENFRENTAR A GRIPE

Consulte sempre seu médico.
Mantenha uma alimentação saudável.
Beba bastante líquido.
Poupe suas energias, durma bem e descanse.
Não tome antibióticos sem receita médica.
Informe-se com seu médico quanto à possibilidade de receber vacina contra Influenza e Pneumococos.
Suplementos de Vitamina C e Zinco podem ajudar a reduzir os sintomas, a duração da doença e os riscos de complicações.
Lavar as mãos freqüentemente, evitando contato com os olhos, nariz e boca.

Fonte: dsau.dgp.eb.mil.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário